Dispraxia - conheça e cuide!

Estima-se que 10% da população tenha Dispraxia. Não há estudos no Brasil, nem em outros países, que confirmem esses dados, porém, segundo a Dra. Caroline Huron, "L'Enfant dispraxique - Mieux l'aider à la maison et à l'école", (p 14), estudos em diversas amostragens em diferentes países, como Austrália, Suécia, Nigéria, Singapura e Grã-Bretanha, entre outros, encontraram taxas entre 1,8% e 18%, sendo que a maioria desses estudos foram realizados com crianças entre 5 e 12 anos de idade.

O QUE É DISPRAXIA?

O termo "Dispraxia" vem do grego "dys", dificuldade e "praxia", agir.


O Transtorno da Coordenação do Desenvolvimento (DCD), também conhecido como Dispraxia em alguns países, é um distúrbio neurológico comum que afeta a coordenação motora em crianças e adultos. 


A inteligência das pessoas portadoras do distúrbio é normal e em alguns casos, acima da média.


A forma como se apresentam as dificuldades pode variar entre os indivíduos que têm Dispraxia. Essas dificuldades podem mudar com o tempo, dependendo das demandas ambientais e da experiência de vida. As dificuldades persistem na idade adulta.

O diagnóstico é realizado por Médico Neurologista com base em exame clínico e Avaliação Neuropsicológica. A seu critério, o Médico pode solicitar exames laboratoriais entre outros, principalmente para descartar outros possíveis diagnósticos. A depender das áreas afetadas, o médico pode solicitar ainda avaliação Fonoaudiólogica e Psicopedagógica.


Essa condição é formalmente reconhecida por organizações internacionais, incluindo a Organização Mundial de Saúde:

  • CID 10 F82 Transtorno específico do desenvolvimento motor 

  • ICD 11 6A04 Developmental motor coordination disorder

  • DSM-IV™ 315.4 Transtorno do Desenvolvimento de Coordenação